A cidade do Porto foi declarada como uma das melhores cidades turísticas, por diversas vezes, ao longo dos últimos anos. Premiações como “A cidade da Europa mais Interessante para visitar” e “A segunda cidade do Mundo mais Interessante para visitar” pela Culture Trip, ou o “Melhor Destino Europeu”, por diversos anos, pelo European Best Destinations são já comuns para esta cidade maravilhosa, repleta de locais lindos e parques verdejantes para passear.

Durante os últimos 15 anos, o Porto tem recebido imensas intervenções de requalificação urbana, como melhorias arquitectónicas, aperfeiçoamentos de infraestruturas ou revitalização de edifícios. Todas estas intervenções são pensadas e realizadas para gerar melhor qualidade de vida a todos os portuenses e visitantes, bem como incentivar as viagens turísticas que todos os anos trazem ao Porto culturas novas, pessoas diferentes e turistas curiosos.

 

No entanto, há uma parte do Porto que ficou parada no tempo, suspensa entre aquilo que já foi e aquilo a que nunca teve direito. Há uma parte do Porto que é o presente daquilo que sempre existiu e que nunca o deixará de ser: a autenticidade viva do que é ser portuense.

 

Os locais antigos

Existem espaços velhos que mantêm o aroma de quem lá passou como se tivesse sido ontem e casas antigas onde ainda moram as pessoas das famílias que as habitaram. Existem ruas e ruelas com calçadas desfeitas e paredes pintadas, grafitadas e desenhadas, onde cada olhar é sempre novo, cada vez mais lúcido, onde a mensagem do que se lê é a imagem do que se viu.

Esses locais estão espalhados pelo Porto e fazem parte da sua essência. Nunca foram revitalizados ou melhorados, mas foram mantidos na originalidade da vida quotidiana de quem lá vive, ou trabalha, ou apenas caminha. Se estiver de visita à cidade do Porto, aconselhamos que calce umas sapatilhas bem confortáveis e percorra esta lista de locais na realidade da cidade: rua após rua, irá sentir os aromas, os cheiros, as vontades e ainda a pronúncia de uma cidade que nunca se quis morrer.

 

Antigo Velódromo Rainha D. Amélia

  • Former Maria Amélia Velodrome
  • Former Maria Amélia Velodrome
  • Former Maria Amélia Velodrome
  • Former Maria Amélia Velodrome

Foi inaugurado em 1894, há mais de 120 anos e já não se encontra em funcionamento. No entanto, mediante marcação prévia com o Museu Soares dos Reis é possível fazer uma visita a este local de imensa beleza e grandiosidade. Na altura da inauguração, faziam corridas de bicicleta, jogavam ténis e passeavam na horta que por lá havia. Hoje, apenas as memórias podem ser revisitadas.

 

Capela do Senhor do Além

Na escarpa da Serra do Pilar em Vila Nova de Gaia

Construída em 1877, na rua de Cabo Simão, no sopé da escarpa da Serra do Pilar em Vila Nova de Gaia, esta capela é a sucessora do Hospício Carmelita do século XVI. Encontra-se abandonada, no entanto, no seu interior, ainda podemos encontrar alguns vestígios dos altares, das imagens e das decorações da época.

 

A bandeirinha da saúde

Além da componente histórica, a vista fenomenal sobre o Porto vale a pena uma visita.

Na rua da Bandeirinha, mesmo junto à casa das Sereias, podemos encontrar uma pirâmide em granito e ferro forjado, na qual era içada a bandeira da saúde. Esta bandeira era hasteada no tempo da peste para avisar os barcos que chegavam ao rio Douro da necessidade de lhes ser proporcionada a vistoria sanitária. Além da componente histórica, a vista fenomenal sobre o Porto vale a pena uma visita.

 

Roteiro sem rumo

  • Best European Destination
  • Best European Destination
  • Best European Destination
  • Best European Destination
  • Melhor Destino Europeu
  • Best European Destination

Para além destes 3 locais para visitar, podemos aconselhar um passeio sem roteiro pelas ruas da cidade. Com toda a certeza encontrará edifícios para fotografar, casas únicas e coloridas, ou casas bem pequenas e icónicas. Poderá tropeçar em algum degrau que ainda resiste à inovação, ou ainda parar um pouco e sentar-se sobre um muro pendurado numa vista deslumbrante para o pôr-do-sol. Arrisque e conheça um Porto com muito amor, mas pouco amado!

  • Best European Destination
  • Best European Destination
  • Best European Destination